quinta-feira, 15 de julho de 2010

E se deixasse de ser eu?!


Tenho a certeza
De que seria mais feliz
Se deixasse de ser eu.
Se não carregasse
Todo este peso do mundo.
Se não olhasse
Mais além
Do que a vista alcança.
Se não conseguisse
Ler nas entrelinhas
Do óbvio.
Se conseguisse dizer, simplesmente,
O céu é azul,
O mar é imenso,
A terra é gigante.
Se me limita-se
À passagem do tempo.
À reprodução da espécie.
Ao narcisismo da sociedade.
À obediência do grupo.
Talvez vivendo
Nesta eterna cegueira
Fosse eu
Um outro mais feliz.

5 comentários:

  1. Neste canto que tanto me alenta e me encanta tua lírica é bálsamo que adoça a alma. Intrigante teu trabalho, mas os olhos pedem perdão já que não obedecem mais...

    Meu carinho, beijos

    ResponderEliminar
  2. Meu amigo querido... és um encanto e por isso estou aqui para prestigiá-lo.
    Quero dizer neste dia um feliz dia mais forte, mais especial que os outros... mais presente.

    Um beijo com muito carinho
    Pat.

    ResponderEliminar
  3. Se deixasse de ser você mesmo, quem seria?
    Temos essa ilusão de que sendo outra pessoa seríamos mais felizes, mas a beleza está em sermos o que somos.
    Você é um ser humano especial.
    Feliz dia do amigo.

    Grande beijo.

    ResponderEliminar
  4. Bravo.
    não sendo você mesmo, quem produziria estes desenhos maravilhosos e escreveria estes poemas sentidos?
    Mesmo que se limitasse somente à passagem do tempo e a tudo o resto que menciona acredita mesmo que seria mais feliz? Nós os desassossegados de espírito teremos sempre algo que nos incomode3, que nos faz questionar...
    vivamos um momento de cada vez!
    um abraço

    ResponderEliminar
  5. Fico à espera do regresso.
    Não deixes de desenhar e escrever, por favor.
    um beijo e até já.

    ResponderEliminar