sexta-feira, 7 de maio de 2010

Jantar com Eva


Procuro…
Neste meu encontro
Com o abstracto
Uma nesga
De realismo.
Que me faça sentir…
Que existo.
Só, assim, posso desfrutar
Deste jantar de pecado.

4 comentários:

  1. Muito lógico, Bravo! O abstrato é invisível e o pecado, penso, subentende a necessidade da visão...Pelo menos... Geralmente...

    Lindo poema!

    Um forte abraço

    ResponderEliminar
  2. Belo poema, linda imagem...
    Bjs
    Mila

    ResponderEliminar
  3. O poeta sempre criativo.
    O artista... genial!

    Passei para lhe desejar um bom domingo,
    Beijos amigo,

    Ah! Eu também tenho...

    ResponderEliminar